quinta-feira, janeiro 04, 2007

Reeducação postural com rolos

Há muito que este texto já devia ser tido escrito. Acontece que no Consultório e Clínica de Reabilitação, Lda. (Av. República, 99), onde realizo há muito as minhas classes de Reeducação Postural, assim como no hospital Curry Cabral (e em poucos mais sítios), o método mais utilizado e simples de conseguir a correcção postural corresponde ao uso de rolos, que podem ser meros canos de esgoto forrados, nos quais os pacientes se deitam, colocando toda a coluna espalhada pela superfície dos mesmos.
Os rolos constituem uma superfície com dureza suficiente para levar à manifestação de reflexos protectores por parte dos doentes, reflexos que acabarão por ter como efeito a deslordose da coluna lombar. Toda a coluna fica numa posição de estiramento ou tracção por cima do rolo, o que facilita a criação de espaços entre as vértebras (por vezes, é a melhor forma de tratar as hérnias discais). Em cima do rolo podemos realizar várias posturas de alongamento, permitindo o treino expiratório e, através da abertura de braços, o alongamento global das cadeias musculares ântero-superiores.
O rolo permite também realizar exercícios de “consciência corporal”. Daí que estes materiais se tenham utilizado em Feldenkrais, em Anti-ginástica e em “Corpo e Consciência”. Há que promover a colocação directa e alongada da coluna por toda a extensão do rolo, sendo que este facilita a sensação proprioceptiva. Exercícios de massagem das costas com o rolo poderão ajudar a tornar consciente as zonas dolorosas.
O rolo é também um dos materiais importantes do Pilates. Por constituir um estímulo desequilibrante, a manutenção do corpo no rolo obriga à activação constante do centro abdominal. Vários exercícios de força, como o Hundred ou as Tesouras, poderão ser realizados com grande eficácia no rolo (eventualmente com uma protecção adicional), sendo que é, a meu ver, uma das melhores formas de Contrologia corporal (para além de que ajuda à manutenção da coluna na posição de apoio total, evitando também a lordose). Para além disso, o trabalho de mobilidade pode também ser feito no rolo, com grande exigência do controlo corporal (experimente-se realizar o Shoulder Bridge por cima do rolo, pedindo que as vértebras sejam todas colocadas uma a uma, precisamente em cima do eixo do rolo). Nos locais que referi inicialmente, é muito comum realizar actividades com o rolo, sendo que muitas vezes a única forma de tratamento empregue corresponde à mera colocação do doente por cima do dito material. Os resultados costumam ser impressionantes.

15 comentários:

Anónimo disse...

Boa Noite! devo dizer que estou bastante curioso sobre o uso do rolo e gostaria de saber onde posso adquirir um! obrigado pela atenção

Filipe Mendes

Luís Coelho disse...

O rolo pode ser adquirido em vários locais. Um deles é a Gimnica (www.gimnica.pt). Pedir rolo de Pilates de maior comprimento. A sua utilização é feita em muito poucos locais. Utilizo-os somente no CCR da Av. República.

Anónimo disse...

ok! obrigado pela informação.

ecofisio disse...

gostei muito dos seus artigos e gostaria de publicar aqui no brasil, quem sabe podemos montar um curso de stretch pilates aqui?

peço autorização para publicar seus comentários no site www.ecofisio.com.br
atenciosamente
rugero
rio de janeiro - Brasil
ecofisio@gmail.com

Luís Coelho disse...

Caro Rugero...
É com bastante honra que dou a minha autorização para publicar os meus artigos no site que referiu, desde que identifique adequadamente o autor. Pode também referir a fonte, nomeadamente o blog... ou uma qualquer publicação referida. Bem haja.

Anónimo disse...

Olá,

Gostaria de saber qual o rolo melhor para as classes de rreducação postural?

Obrigado,

FT Suse

Luís Coelho disse...

Podem ser utilizados simples rolos de Pilates, com um mínimo de comprimento e um mínimo de consistência.

Mércia Peixoto disse...

Gostei muito do seu artigo sobre rolo, parabéns.

Anónimo disse...

Olá Luís,
Acabo de me cruzar com o teu blog, isto a propósito dumas pesquisas que ando a fazer. Este é o primeiro artigo que leio e vê-se logo que sabes do que falas, parabéns. Vou continuar a consulta.
Cada um tem a sua história, contar-te a minha seria complicado, tal como qualquer outra. Resumindo tenho vários problemas de saúde, de entre os quais: coluna.
Estou a fazer (por auto-recriação) um conjunto de exercicios com a bola suiça, para além de ser uma adepto da metodologia Pilates (transformada..... depois explico). Já em aula, fiz exercicios com o rolo e achei impecável e queria continuar.
Encontrar este pequeno equipamento - rolo, é dificil em Portugal, exportar parece-me depropositado, improvisar é um caminho (por exemplo forrar um tubo de PVC - esgoto). Entretanto numa imagem que disponibilizas vê-se dois tipos de rolos: um julgo que em poliuretano (espuma semi-rigida) e outro que parece ser tipo insuflável..... tudo isto para te perguntar, sabes quem comercializa este último?
Cumprimentos,
JJ

Luís Coelho disse...

Olá JJ. Tenho recomendado às pessoas que contactem a www.gimnica.pt de modo a pedirem um rolo azul Pilates para deitar. É de material consistente. Para aprender a utilizá-lo recomendo as classes no CCR - Lisboa, onde dou as aulas.
Abraços

Vânia disse...

Luís, parabéns pela publicação.
Gostei muito...
Numa outra altura contactei-o mas entretanto perdi o seu endereço de blog. E ao reencontrar fiquei admirada com a coincidência dos interesses. Nas minhas aulas de pilates pretendo incluir agora o rolo. Contudo, para a entidade onde trabalho é dispendioso adquiri-los. Gostei da dica artesanal. Vou tentar por este meio. O que gostava de saber, se me puder facultar a informação, é as características que deve ter um rolo de pilates, noemadamente comprimento, diâmetro e espessura da espuma. Aproveito ainda, para lhe pedir referências onde possa aprender um pouco mais acerca do uso do rolo.

Continue a trabalhar no blog, pois julgo ser bastante útil para todos os que lêem, sendo profissionais ou meros curiosos.

Obrigada,
Ft. Vânia Coelho

doris disse...

Luís Coelho

Trabalho com pilates mat work à uns 2 meses e uso rolo que eu artesanalmente mandei confeccionar reduzindo muito o preço ( bem menos da metade) uso um material mais pesado porém forrado com espuma de uma boa densidade e ainda revestido com corino. o qual muito é muitobom para massagaear ao final da aula.
Em junho deste ano irei a Portugal ( um mês) e tenho interresse em frequentar aulas de pilates e participar de palestras e/ou workshop ou ainda curso de pequena duração...você poderia me auxiliar
.....estarei na Vila do Conde

Obrigada...Doris Jaraguá do Sul.

Abordagens Fisioterapêuticas disse...

Muito bom este artigo sobre o rolo que pode ser usado para trabalhar a parte de Pilates..Esta técnica é interessante pois sai do convencional do pilates em clínicas..Parabéns... aproveito para mandar o link do meu blog..http://abordagensfisioterapeuticas.blogspot.com/

Robson disse...

Boa noite Luís!
gostaria de uma ajuda com trabalho para a faculdade..
3 exercícios com o rolo falando...
1)qual é?
2) como deve ser executado?
3)para que serve?
4)progressão..
5) regressão..

grato.. Rogério Menezes

Simone Delvalle disse...

Aonde aprendo essa tecnica?